UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Análise da qualidade de prescrições de antimicrobianos comercializados em uma drogaria da Região Norte do Rio Grande do Sul

Helissara Silveira Diefenthaeler, Matheus Henrique Velentini, Ana Carolina da Silva, Ana Cristina Roginski, Luiz Carlos Cichota, Neiva Aparecida Grazziotin

Resumo


A resistência bacteriana tem sido descrita como preocupação mundial e está relacionada a diversos fatores como: uso abusivo de antimicrobianos, automedicação, falta de conhecimento e/ou descumprimento por parte dos profissionais envolvidos no tratamento. Frente a isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) criou a Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) 20/2011 com a finalidade de facilitar a dispensação e controlar o consumo de antimicrobianos. O presente estudo tem a finalidade de analisar prescrições de antimicrobianos orais do ano de 2014 em uma drogaria no município de Erechim-RS, avaliando a sazonalidade climática, a prescrição pela Denominação Comum Brasileira (DCB) e a adequação das prescrições frente a RDC 20/2011. O total de prescrições analisadas foi de 2761. O antimicrobiano mais prescrito foi a Amoxacilina sendo prescrita 1069 vezes, destas 630 estavam em associação com Ácido Clavulânico. Apenas 36,28% das prescrições (1002) estavam com os antimicrobianos descritos pela DCB. Do total de prescrições, 97,57% das mesmas não estavam de acordo com a RDC 20/2011, apresentando a falta de vários itens como idade, sexo, DCB, nome completo do paciente, entre outros. É necessário elaborar mais estudos, campanhas de conscientização tanto para pacientes como para profissionais envolvidos no tratamento, e ter um maior controle tanto na prescrição como na dispensação destes medicamentos.


Palavras-chave


Ciências da Saúde

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE OTORRINOLARINGOLOGIA E CIRURGIA CÉRVICO-FACIAL - III Consenso Brasileiro sobre Rinites. Brazilian Journal of Otorhinolarryngology, São Paulo, v.75, n.6, p. 1-52, 2012.

BERQUÓ, L.S. et al. Utilização de Medicamentos para Tratamento de Infecções Respiratórias na Comunidade. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v.38, n.3, p.358-364, 2004.

BRAOIOS, A.et al. Uso de Antimicrobianos pela população da cidade de Jataí-GO, Brasil. Revista Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 10, p. 3056, 2013.

BRASIL. Portaria GM/MS n° 3.916 de 30 de outubro de 1998. Política Nacional de Medicamentos. Diário oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 10 novembro 1998.

BRASIL. Lei n° 9787, de 10 de fevereiro de 1999. Lei dos Genéricos. Diário Oficial da União, 1999.

BRASIL. Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 20. Controle de medicamentos à base de substâncias classificadas como antimicrobianos, de uso sob prescrição, isoladas ou em associação. Publicada no Diário Oficial da União em 9 de maio de 2011.

BRUNTON, L. L. et al. Goodman & Gilman: manual de farmacologia e terapêutica. Porto Alegre: AMGH, 2010.

CARNEIRO, M. et al. O uso de antimicrobianos em um hospital de ensino: uma breve avaliação. Revista da Associação Médica Brasileira, São Paulo, v. 57, n. 4, p. 421-424, 2011.

DE PAULA, C.G.D. Análise de Prescrições de Medicamentos Antimicrobianos Dispensados em uma Farmácia Comunitária do Município de João Pessoa/PB. Revista Especialize On-Line IPOG, Goiânia, v.1, n.9, p.1-14, 2014.

FERREIRA, T.A.; FERREIRA, F.D. Qualidade da Prescrição de Antimicrobianos Comercializados na Região Noroeste do Paraná, Brasil. SaBios: Revista Saúde e Biologia, v.10, n.1, p.137-143, 2015.

FONTASA-ROSA, J.C.et al. Carimbo Médico: Uma Necessidade Legal ou uma Imposição Informal? Revista Associação Médica Brasileira, São Paulo, v.57, n.1, p.16-19, 2011.

GIMENES, F.R.E.et al. Segurança do Paciente na Terapêutica Medicamentosa e a Influência da Prescrição Médica nos Erros de Dose. Revista Latino-Americana de Enfermagem, São Paulo, v.18, n.6, p.1-7, 2010.

JALES, D. F. de A. Avaliação das Prescrições de Antimicrobianos dispensados em um estabelecimento comercial farmacêutico. 17 f. Trabalho Conclusão de Curso (Graduação em Farmácia) – Universidade Estadual da Paraíba, Paraíba, 2011.

LIMA, A.P.C.S. et al. Utilização de um sistema de gerenciamento de benefícios farmacêuticos (PBM) para a caracterização do perfil de prescrição e aquisição de antibióticos. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, São Paulo, v. 44, n. 2, 2008.

MONREAL, M.T.F.D. et al. Avaliação dos Indicadores de Uso Racional de Medicamentos em Prescrições de Antimicrobianos em um Hospital Universitário do Brasil. Latin American Journal of Pharmacy, Buenos Aires, v. 28, n. 3, p. 421-426, 2009.

MURARA, P.G.; MENDONÇA, M.; BONETTI, C. O Clima e as Doenças Circulatórias e Respiratórias em Florianópolis/SC. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, Hygeia, v.9, n.16, p.86-102, 2013.

NASCIMENTO, P.S.; MAGALHÃES, I.R.S. Análise da Prescrição de Antimicrobianos Dispensados em uma Rede de Drogarias da Região Norte do Brasil. Revista Brasileira de Farmácia, v. 94, n.3, p.211-218, 2013.

OLIVEIRA, K.R.; DESTEFANI, S.R.A. Perfil da Prescrição e Dispensação de Antibióticos para Crianças em uma Unidade Básica de Saúde no Município de Ijuí/RS. Revista de Ciência Farmacêutica Básica e Aplicada, Araraquara, v.32, n.3, p.395-401, 2011.

POLISEL, C.G.; BERGÊ, R.S. Avaliação da Conformidade de Prescrições Médicas e Dispensação de Antimicrobianos. Revista Brasileira Promoção da Saúde, Fortaleza, v.27, n.1, p.21-28, 2014.

SALDANHA, A.A.; ARÊDES, T.T.; PEREIRA, L.M. Análise das prescrições de anti-infecciosos em uma farmácia comunitária. Revista Brasileira de Farmácia, Rio de Janeiro, v. 95, n. 1, p. 596-610, 2014.

SKLIROS, S.et al. Self-medication with antibiotics in rural population in Greece: a cross-sectional multicenter study. BMC Family Practice, v.11, n.58, 2010.

TAVARES, N. U. L.; BERTOLDI, A. D.; BAISCH, A. L. M. Prescrição de antimicrobianos em unidades de saúde da família no Sul do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.24, n.8, p. 1791-1800, 2008.

VÁZQUEZ, M.E. et al. Antibiotic prescribing to the paediatric population of Castilla y León in the last decade: trends, seasonal fluctuations and geographical differences. Revista Espanhola de Quimioterapia, v. 25, n.2, p. 139-146, 2012.

WEBER, B.R.et al. Análise dos medicamentos e interações presenciais em prescrições contendo antimicrobianos dispensados em uma farmácia comunitária de Ijuí/RS. Revista de Epidemiologia e Controle de Infecção, Santa Cruz do Sul, v.2 n. 4, p. 122-127, 2012.

WHO.WORLD HEALTH ORGANIZATION. How to investigate drug use in health facilities-selected drugs use indicators. Geneva: WHO, 1993.


Universidade Federal de Juiz de Fora