Análise comparativa de dois protocolos de tratamento para lombalgias

Cyntia Pace Schmitz Corrêa, Marielle Noara Marques Muniz Rodrigues, Marcela Tamiasso Vieira, Isabela Oliveira Guedes

Resumo


A dor lombar é uma disfunção que atinge a região baixa da coluna vertebral, podendo comprometer quadris e pernas. A OMS estima que 80% dos sujeitos tem ou terão lombalgia e, em 40% dos casos, a dor inicial tende a se tornar crônica. O exercício é um dos poucos tratamentos baseados em evidências para a lombalgia crônica, mas a melhor forma de aplicar este tratamento é desconhecida. Este estudo teve como objetivo comparar dois protocolos de intervenção para o manejo da dor lombar crônica não-específica em mulheres de 25 a 50 anos quanto à dor, à funcionalidade e à qualidade de vida dos indivíduos. Um protocolo foi baseado em exercícios do método Pilates e o outro na Escola de Postura. Os instrumentos de avaliação foram o questionário de Roland Morris, O SF-36 e a Escala Visual Analógica para dor. A maior parte das mulheres apresentou diminuição da dor, melhora da funcionalidade e da qualidade de vida. O grupo tratado com a Escola de Postura obteve resultados melhores quando comparados com os resultados do grupo tratado com o método Pilates. Entretanto, devido ao pequeno número de voluntárias, não é possível afirmar as diferenças entre os dois grupos.


Palavras-chave


Fisioterapia. Dor Lombar. Terapia por Exercício

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Sandra Cristina de et al. “Escola de Coluna”: Revisão Histórica e Sua Aplicação na Lombalgia Crônica. Rev Bras Reumatol, Vol 45, No 4, 2005.

BREDER, VF et al. Prevalência de lombalgia em motoristas de ônibus urbano. Fisioterapia Brasil, Vol 7, No 4, 2006.

CAMARÃO, Teresa. Pilates com Elástico no Brasil. 1. Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

CARAVIELLO, Eliana Zeraib et al. Avaliação da dor e função de pacientes com lombalgia tratados com um programa de Escola de Coluna. Acta Fisiátrica, Vol 12, No 1, 2005.

CHUNG, Tae Mo. Escola de coluna: experiência do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo. Acta Fisiátrica, Vol 3, No 2, 1996.

CICONELLI, Rozana Mesquita et al. Tradução para a língua portuguesa e validação do questionário genérico de avaliação de qualidade de vida SF-36 (Brasil, SF-36). Revista Brasileira de Reumatologia, Vol. 39, No. 3, 2010.

CRAIG, Collen. Pilates com a Bola. 2. Ed. São Paulo: Phorte Editora, 2005.

DONZELLI, S et al. Two different techniques in the rehabilitation treatment of low back pain: a randomized controlled trial. Eura Medicophys, Vol 42, No 3, 2006.

FERREIRA, Maria Simões et.al. Efeitos de um programa de orientação para adultos com lombalgia. Acta Ortopédica Brasileira, Vol. 13, No. 3, 2010.

FONSECA, Juliana Limba da et al. Laboratory Gait Analysis in Patients With Low Back Pain Before and After a Pilates Intervention. Journal of Sport Rehabilitation, Vol 18, 2009.

HOCHSCHULER, Stephen; REZNIK, Bob. Trate sua Coluna sem Cirurgia. Barueri: Editora Manole, 2000.

KAWANO, Marcio Massao et al. Comparação da fadiga eletromiográfica dos músculos paraespinhais e da cinemática angular da coluna entre indivíduos com e sem dor lombar. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, Vol 14, No 3, 2008.

KNOPLICH, José. Enfermidades da Coluna Vertebral. 2a edição Panamed Editorial, 1986.

LA TOUCHE, Roy et al. Treating non-specific chronic low back pain through the Pilates Method. Journal of Bodywork and Movement Therapies, Vol 12, 2008.

LAMOND, Patricia. Pilates. 1. ed. Londres: New Holland Publishers, 2002.

LATEY, Penelope. The Pilates method: history and philosophy. Journal of Bodywork and Movement Therapies, Vol 5, No 4, 2001.

LAURINO, Cristiano Frota de Souza. A lombalgia do corredor. Revista SuperAção, Vol 45, 2010.

MACEDO, Christiane de Souza Guerino et al. Terapia manual e cinesioterapia na dor lombar, incapacidade e qualidade de vida de indivíduos com lombalgia. Revista Espaço para a Saúde, Londrina, vol. 10, No. 2, 2009.

MACEDO, Christiane de Souza Guerino et al. Efeito do isostretching na resistência muscular de abdominais, glúteo máximo e extensores de tronco, incapacidade e dor em pacientes com lombalgia. Fisioterapia em Movimento, Vol 23, No 1, 2010.

MAHER, C.G. Effective physical treatment for chronic low back pain. Orthopedic Clinics of North Amercica, Vol 35, p. 57-64, 2004.

MENEZES, Allan. The Complete Guide to Joseph H. Pilates' Techniques of Physical Conditioning. 2. ed. Alameda: Hunter House Publishers, 1998.

MERRITHEW, Moira; HOPE, Alison; EVANS, Beth. Comprehensive Matwork Manual. 1. ed. Toronto: Stott Pilates, 2001.

MUSCOLINO, Joseph E. et al. Pilates and the ‘‘powerhouse’’- I. Journal of Bodywork and Movement Therapies, Vol 8, 2004.

NUSBAUM, L. et al. Translation, adaptation and validation of the Roland-Morris questionnaire - Brazil Roland-Morris. Brazilian Journal of Medical and Biological Research. Vol 34, 2001.

OLIVEIRA, Erineide Souza de et al. Dor crônica sob a ótica dos pacientes da Escola de Postura da DMR HC FMUSP. Acta Fisiátrica, Vol 11, No 1, 2004.

PRICE, Donald D. et al. The validation of visual analogue scales as ratio scale measures for chronic and experimental pain. Pain. Vol 17, Issue 1, 1983.

RYDEARD, Rochenda et al., Pilates-based therapeutic exercise: effect on subjects with nonspecific chronic low back pain and functional disability: a randomized controlled trial. Journal of orthopaedic and sports physical therapy. Vol 36, No 7, 2006.

SACCO, Isabel C. N. et al. Método pilates em revista: aspectos biomecânicos de movimentos específicos para reestruturação postural – Estudos de caso. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Vol 13, No 4, 2005.

SANTOS, Carla Bianca da Silva et al. Perfil das escolas de posturas implantadas no Brasil. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Vol 30, No 2, 2009.

SEKENDIZ, Betü et al. Effects of Pilates exercise on trunk strength, endurance and flexibility in sedentary adult females. Journal of Bodywork and Movement Therapies, Vol 11, 2007.

TSUKIMOTO, Gracinda Rodrigues et al. Avaliação longitudinal da Escola de Postura para dor lombar crônica através da aplicação dos questionários Roland Morris e Short Form Health Survey (SF-36). Acta Fisiátrica, Vol 13, No 2, 2006.

VITI, Paula Prado; LUCARELI, Pulo. Avaliação postural antes e após 75horas/aulas do método Pilates em fisioterapeutas e educadores físicos. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2010.

WINSOR, Mari. El Centro de Energia Pilates: Sin Necesidad de Aparatos. 1. ed. Barcelona: PAIDOTRIBO, 2005.

ZANOLLI, Edgard. Programa Integrado (Core Stability). HARMONIA - Trabalhos Corporais Integrativos, 2008. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2010.






 

HU Rev., Juiz de Fora, MG, Brasil. e-ISSN: 1982-8047 / p-ISSN: 0103-3123 

 

INDEXADORES:

      

 

   

 

  

 

 

 

 

 

 

Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia