UFJF - Universidade Federal de Juiz de Fora

Adesão ao tratamento dietético e evolução nutricional e clínica de pacientes com diabetes mellitus tipo 2.

Larissa Marina Santana Mendonça de Oliveira, Márcia Ferreira Cândido de Souza, Lillian Alves de Souza, Ingrid Ribeiro da Cruz Melo

Resumo


O Diabetes Mellitus (DM) acomete em média 300 milhões de pessoas no mundo. O conhecimento a cerca das características da doença e sobre a adesão ao tratamento nutricional em pacientes ambulatoriais é fundamental para um melhor controle da patologia. Esse estudo teve como objetivo avaliar a adesão ao tratamento dietético e a evolução do estado nutricional e clínico de pacientes diabéticos assistidos pelo Ambulatório de Nutrição do Hospital Universitário de Sergipe. Participaram do estudo 30 pacientes, sendo avaliados os momentos da primeira consulta e depois de 6 ± 2 meses de tratamento nutricional. Foram coletados dos protocolos de atendimento do ambulatório de nutrição dados antropométricos, bioquímicos, história clínica dos mesmos e da adesão ao consumo alimentar. Analisou-se peso, IMC, colesterol total e frações, glicemia de jejum, glicemia pós-prandial, triglicérides, prevalência de comorbidades e percentual de adesão à dieta. Foi encontrada uma prevalência de 40% de pacientes obesos. As comorbidades mais prevalentes no estudo foram hipertensão (80%) e dislipidemia (36%). Quanto ao tratamento nutricional, observou-se que apenas 13,3% da amostra aderiram ao plano alimentar proposto e que não houve evolução significativa do perfil antropométrico e bioquímico dos pacientes participantes do estudo.


Palavras-chave


Diabetes Mellitus; Adesão; Estado nutricional

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN DIABETES ASSOCIATION.Clinical. Practice Recommendations. Diabetes Care, 2013.

AMORIM, J. Tratamento com estatina no diabético tipo 2. Revista Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, Vila do Conde, Portugal, v. 8, n. 1, p. 50-54, 2013.

BONA, S. F et al. Prevalência do pé diabético nos pacientes atendidos na emergência de um hospital público terciário de Fortaleza. Revista da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, Fortaleza, CE, v. 8, p. 1-5, 2010.

CAROLINO, I. D. R. et al. Fatores de risco em pacientes com diabetes mellitus tipo 2. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 16, n. 2, mar./abr. 2008. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

CARVALHO, F. S. et al. Importância da orientação nutricional e do teor de fibras da dieta no controle glicêmico de pacientes diabéticos tipo 2 sob intervenção nutricional intensiva. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, São Paulo, SP, v. 56, n. 2, p. 110-119, 2012.

DUARTE, C. K. et al. Nível de atividade física e exercício físico em pacientes com diabetes mellitus. Revista da Associação Médica Brasileira, Porto Alegre, RS, v. 58, n. 2, p. 215-221, 2012.

DUNN, F. L. Management of dyslipidemia in people with type 2 diabetes mellitus. Reviews in Endocrine and Metabolic Disorders, Dallas, TX, v. 11, n. 1, p. 41-51, mar. 2010.

ESPÍRITO SANTO, M. B. et al. Adesão dos portadores de diabetes mellitus ao tratamento farmacológico e não farmacológico na atenção primária à saúde. Revista de Enfermagem, Belo Horizonte, MG, v. 15, n. 1, p. 88-101, jan./abr. 2012.

FERREIRA, C. L. R. A.; FERREIRA, M. G. Características epidemiológicas de pacientes diabéticos da rede pública de saúde – análise a partir do sistema HiperDia. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, Cuiabá, MT, v. 53, n. 1, p. 80-86, 2009.

FUSCALDI, F. S.; BALSANELLI, A. C. S.; GROSSI, S. A. A. Lócus de controle em saúde e autoestima em portadores de diabetes mellitus tipo 2. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, SP, v. 45, n. 4, p. 855-861, 2011.

GIMENES, H. T.; ZANETTI, M. L.; HAAS, V. J. Fatores relacionados à adesão do paciente diabético à terapêutica medicamentosa. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, SP, v. 17, n. 1, jan./fev. 2009. Disponível em: . Acesso em: 07 ago. 2013.

GOMES-VILLAS BOAS, L. C. et al. Relação entre apoio social, adesão aos tratamentos e controle metabólico de pessoas com diabetes mellitus.Revista Latino Americana de Enfermagem, v. 20, n. 1, jan./fev. 2012. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

GROFF, D. P.; SIMÕES, P. W. T. A.; FAGUNDES, A. L. S. C. Adesão ao tratamento dos pacientes diabéticos tipo II usuários da estratégia saúde da família situada no bairro Metropol de Criciúma, SC. Arquivos Catarinenses de Medicina, Criciúma, SC, v. 40, n. 3, p. 43-48, jul. 2011.

MACHADO, S. P. et al. Correlação entre o índice de massa corporal e indicadores antropométricos de obesidade abdominal em portadores de diabetes mellitus tipo 2. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, CE, v. 25, n. 4, p. 512-520, out./dez. 2012.

MICHELS, M. J. et al. Questionário de Atividades de autocuidado com o diabetes: tradução, adaptação e avaliação das propriedades psicométricas.Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, Florianópolis, SC, v. 54, n. 7, p. 644-651, 2010.

MOHR, F.et al. Fatores de risco cardiovascular: comparação entre os gêneros em indivíduos com diabetes mellitus tipo 2. Revista Contexto & Saúde, Ijuí, RS, v. 10, n. 20, p. 267-272, jan./jun. 2011.

NATALI, C. M. et al. Impactos dos estágios de mudança de comportamentos alimentar e de atividade física nos perfis bioquímico e antropométrico de portadores de diabetes mellitus tipo 2. Nutrire: revista da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, São Paulo, SP, v. 37, n. 3, p. 322-334, dez. 2012.

OLIVEIRA, P. B.; FRANCO, L. J. Consumo de adoçantes e produtos dietéticos por indivíduos com diabetes melito tipo 2, atendidos pelo Sistema Único de Saúde em Ribeirão Preto, SP. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia, Ribeirão Preto, SP, v. 54, n. 5, p. 455-462, 2010.

OLIVEIRA, P. P. et al. Análise comparativa do risco de quedas entre pacientes com ou sem diabetes melittus tipo 2. Revista da Associação Médica Brasileira, Chapecó, SC, v. 58, n. 2, p. 234-239, 2012.

PEREIRA, D. A. et al. Efeito de intervenção educativa sobre o conhecimento da doença em pacientes com diabetes mellitus 1. Revista Latino-Americana de Enfermagem, Goiânia, GO, v. 20, n. 3, maio/jun. 2012. Disponível em: . Acesso em: 26 dez. 2013.

PINHEIRO, D. S. et al. Avaliação do nível de controle glicêmico dos pacientes diabéticos tipo 2 atendidos em um Hospital Universitário. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, Três Corações, MG, v. 10, n. 2, p. 03-11, ago./dez. 2012.

PONTIERI, F. M.; BACHION, M. M. Crenças de pacientes diabéticos acerca da terapia nutricional e sua influência na adesão ao tratamento. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 151-160, jan. 2010.

RIVELLESE A. A. et al. Dietary habits in type II diabetes mellitus: how isadherence to dietary recommendations? European Journal of Clinical Nutrition, Naples, Italy, v. 62, n. 5, p. 660-664, maio 2008.

SCAIN, S. F. et al. Acurácia das intervenções de enfermagem para pacientes com diabetes mellitus tipo 2 em consulta ambulatorial. Revista Gaúcha de Enfermagem, Porto Alegre, RS, v. 34, n. 2, p. 14-20, jun. 2013.

SILVA, D. B. et al. Associação entre hipertensão arterial e diabetes em centro de saúde da família. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, Fortaleza, CE, v. 24, n. 1, p. 16-23, jan./mar. 2011.

SILVA, T. R. et al. Prevalência de doenças cardiovasculares em diabéticos e o estado nutricional dos pacientes. Revista do Instituto de Ciências da Saúde, Goiânia, GO, v. 30, n. 3, p. 266-270, 2012.

TORRES, H. C.; PEREIRA, F.R.L.; ALEXANDRE, R. L. Avaliação das ações educativas na promoção do autogerenciamento dos cuidados em diabetes mellitus tipo 2. Revista da Escola de Enfermagem da USP, Belo Horizonte, MG, v. 45, n. 5, p. 1077-1082, 2011.

VASQUES, A. C. et al. Indicadores Antropométricos de Resistência à Insulina. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, Campinas, SP, v. 95, n. 1, p. e14-e23, 2010.

WATANABE, J. A. et al. Avaliação de pacientes diabéticos portadores de doença arterial coronariana participantes de um programa de controle de peso. Revista Brasileira de Medicina, v. 70, n. 4, p. 129-134, 2013.

WORLD HEALTH ORGANIZATION. Obesity-Preventing and managing the global epidemic. Geneva: WHO; 1998.


Universidade Federal de Juiz de Fora